Um surto de ‘Aedes aegypti’ pode prejudicar meu pet?

Orientações Pré e Pós operatórias
Janeiro 1, 2016
Eletrocardiograma
Eletrocardiograma para cães e gatos
Março 14, 2016
Exibir tudo

Um surto de ‘Aedes aegypti’ pode prejudicar meu pet?

aedys

Doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, dentre elas a Dengue, o Zika vírus e a Febre Chikungunya, trazem também a preocupação com nossos pets e fica uma dúvida no ar: Cães e gatos também podem pegar Dengue ou Zika Vírus?

NÃO. O homem é o único hospedeiro vertebrado do vírus da dengue. Doenças como zika, chikungunya e dengue não afetam o seu animal, porém,  os mosquitos da família Aedes e também pernilongos Culex pipiens  e flebótonos infectados podem transmitir dirofilariose, também conhecida como Verme do Coração e também  Leishmaniose.

A Dirofilarose é uma doença mais comum em cães do que em gatos. Os sintomas, entre cansaço, desmaios e convulsões, demoram até um ano para aparecer, fase em que o tratamento da doença se mostra bastante difícil.

Já o  parasita da Leishmaniose é transmitido aos cães e ao Homem, pela picada de insetos flebótomos fêmeas das espécies Phlebotomus perniciosus e P. ariasi. Estes pequenos insetos de cor amarela clara vivem nos refúgios de animais, habitações, caixotes de lixo, jardins, matas, etc. e alimentam-se, preferencialmente, ao final do dia. Esta doença pode se manifestar de duas formas: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar.

A leishmaniose tegumentar ou cutânea (também conhecida como “ferida brava”)é caracterizada por lesões na pele, podendo também afetar nariz, boca e garganta. A visceral ou calazar, é uma doença sistêmica, pois afeta vários órgãos, sendo que os mais acometidos são o fígado, baço e medula óssea. Sua evolução é longa podendo, em alguns casos, até ultrapassar o período de um ano.

BBgVpkc

DICAS:

  • Coleiras que repelem pulgas, carrapatos e mosquitos em seus cães podem ser uma boa opção;

  • Tenha vasinhos com citronela plantados em casa (esta planta funciona como repelente natural);

  • Utilize telas nas portas e janelas;

  • Existem vacinas contra Leishmaniose. Se você mora em em áreas de risco, converse com o veterinário sobre este recurso para prevenção;

  • Se o seu pet morar em regiões litorâneas de grande risco para Dirofilariose é importante conversar com o veterinário para estudar um protocolo preventivo mensal.

Caso seu animal apresente qualquer sintoma suspeito, consulte-nos!

(11) 3858-3983 | 3961-3570

ProntVet – Clinica Veterinária 24 horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *